O Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) vai convidar os portugueses a viver no estrangeiro a passar férias na região, através de campanhas promocionais, com o objetivo de combater a crise do setor provocada pela covid-19.

Estamos a fazer um trabalho com os órgãos de comunicação social portugueses, ou com grande impacto na comunidade portuguesa na diáspora (…). Iniciámos esta semana este trabalho a fim de conseguirmos também lançar estas campanha de apelo aos portugueses residentes no estrangeiro para que venham de facto fazer as suas férias ao Porto e Norte”, avançou hoje à Lusa Luís Pedro Martins, presidente da TPNP.

A TPNP vai também avançar nas próximas semanas com a promoção do turismo nas cidades da região e no seu turismo náutico, acrescentou Luís Pedro Martins.

“Queremos fazer uma ‘press trip’ de cidades. Só dedicada às cidades. E temos outra em preparação para territórios que já têm estações náuticas”, disse, referindo que o público-alvo é o turista português, mas também o espanhol.

A última ‘press trip’ da TPNP aconteceu na semana passada e foi classifica de “muito “positiva” e “útil” por Luís Pedro Martins, que referiu que o roteiro trouxe para o primeiro plano o “turismo ativo” ao longo da costa entre Caminha e Espinho, com enfoque para o turismo náutico, como por exemplo o windsurf, ‘kitesurf’ ou o surf.

“O ‘feedback’ que temos é que o Douro, o Minho e Trás-os-Montes estão a conseguir atrair mais do que as cidades. As cidades só agora, diria na última semana, estão a reagir e a sentir a chegada de mercados como Espanha, França, Alemanha e alguns americanos e brasileiros”, desvendou o presidente da TPNP.

Luís Pedro Martins alerta, contudo, que este ano vai ser “difícil” e que “na melhor das hipóteses” as empresas do setor talvez consigam ter “30% daquela que era a faturação realizada no ano passado”.

A 08 de julho a TPNP e Associação de Turismo do Porto (ATP) lançaram uma campanha conjunta intitulada “Lá em Cima”, com um investimento balizado entre os 60 e os 70 mil euros e cujo objetivo é promover o Porto, o Douro, o Minho e Trás-os-Montes enquanto os quatro subdestinos turísticos da região.

Portugal contabiliza pelo menos 1.697 mortos associados à covid-19 em 48.898 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 610 mil mortos, incluindo 1.697 em Portugal.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Fonte: NOTÍCIAS AO MINUTO