booked.net                                    

Município de Viseu

Brasão de Viseu

Cidade sede de concelho e de Distrito, Viseu está localizada num sistema montanhoso constituído a norte pelas Serras de Leomil, Montemuro e Lapa, a noroeste a Serra do Arado, a sul e sudoeste as Serras da Estrela e da Lousã, e a oeste pela Serra do Caramulo, sendo mesmo apelidada de “Cidade do Verde Pinho”.

Cidade histórica, os vestígios de ocupação humana são bem remotos, existindo importantes vestígios já desde a civilização castreja, e tendo sido uma importante localização nos tempos da ocupação romana da Península.
Viseu está associada à figura de Viriato, pensando-se mesmo que este guerreiro terá nascido em Viseu. Viriato foi um bravo líder da tribo lusitana que combateu os romanos aquando a sua presença em território português, tendo falecido no ano de 139 a.C..

As origens de Viseu, antiga e nobilíssima cidade, perdem-se nas brumas do tempo. Aqui estanciaram homens das Idades remotas da pré-história e conviveram Celtas e Lusitanos. Aqui se fixaram os Romanos em séculos de prosperidade e paz e por aqui passaram com maior ou menor detença hordas dos povos invasores: Suevos, Godos e Muçulmanos. No tempo dos Suevos, em meados do século VI, já Viseu tinha os seus bispos. Mais tarde, porém, com a chegada dos Muçulmanos e a derrocada do reino visigodo, o receio das violências dos infiéis obrigou-os a tomar o caminho do exílio e a refugiar-se nas longínquas montanhas das Astúrias. Seguiu-se um longo período nebuloso e trágico, raramente clareado por breves lampejos de paz. Mudando frequentemente de mãos, ora em poder de cristãos, ora de maometanos, apenas no ano 1058 a cidade de Viseu, graças à arremetida vitoriosa de Fernando Magno, rei de Leão, logrou recuperar, definitivamente, a sua liberdade. Mas tão desmantelada ficou e foram tão fundas as feridas da rude ofensiva leonesa, que somente em 1147/1148, cem anos após a reconquista, estava a Diocese em condições de sustentar um bispo próprio. Durante tão longo interregno pontifical, foi a Diocese governada pelos Bispos de Coimbra, por intermédio de Priores, o mais célebre dos quais, pelas suas virtudes, foi S. Teotónio, patrono atual da Cidade. Saiba Mais >

 

Em 2018, Viseu é “Cidade Europeia do Folclore”. Em 2018, somos #viseufolk!

A proclamação deste “selo” e “assinatura promocional” decorre de um facto capital: em 2018, Viseu acolherá o maior, mais relevante e mais histórico dos eventos europeus de etnografia e folclore: o festival EUROPEADE. O evento terá lugar entre os dias 25 e 29 de julho e espera mais de 5 mil participantes de mais de duas centenas de grupos provenientes das principais regiões europeias.

A estratégia municipal passa, agora, por “estender” o investimento no acolhimento e organização deste grande evento europeu, através de uma agenda estratégica anual para a valorização do seu património cultural imaterial, abrangendo as tradições do folclore, mas também o artesanato de qualidade, produtos agroalimentares de excelência, aldeias e valores rurais e naturais, assim como a criatividade e a inovação artística em torno desses valores e atributos.

Procura-se assim criar para a comunidade, o destino e a marca Viseu um território mais duradouro e mais vantajoso – menos confinado ao festival – de interação, notoriedade e reputação cultural, artística e turística, enquanto cidade europeia histórica e comunidade humana e cultural que é.

» PLANO DE AÇÃO #VISEUFOLK

Um programa com 26 medidas voltadas para “pôr o folclore na moda”, para revitalizar artística e socialmente a cultura tradicional popular e valorizá-la na comunidade e na oferta turística do concelho e da região.

  • Endereço Praça da República, 3514-501 VISEU

Diáspora Lusa-Laços Com Valor

Contacte-nos
Contacte-nos

Para mais informações ou para esclarecer qualquer dúvida contacte-nos

Contacte-nos
Contacte-nos

Para mais informações ou para esclarecer qualquer dúvida contacte-nos

Contacte-nos
Escolha Layout de Página
Posição do Cabeçalho
Estilo de submenu